domingo, 31 de janeiro de 2010

Amizade e profissionalismo!!!!
Tamar...Curso...
práticas...
dedicação...
entusiasmo...
mudanças!!!
Sucesso...

Amizade e profissionalismo...


Muito além da amizade...
somos colegas;amigas;companheiras e profissionais da Educação!!!!!!!!!!!!

Após muita dedicação....Momentos de alegria...


Momentos de alegria...
após muito estudo e dedicação!!!
Vera,Sol,prof.Tamar e Regina....

domingo, 10 de janeiro de 2010

Livro Dom Casmurro apresentado com sucesso















O empenho foi impressionante...



Além da leitura, muita troca de ideias,companheirismo na confecção



da maquete e muita criatividade



para explicar para outras séries um resumo do livro...



Assim, constata-se que é preciso incentivo e um bom



acompanhamento para que nossos educandos nos



surpreendam e façam acontecer....

Livro Literário SENHORA representado através de maquetes...






Com o Gestar também começamos ousar com os Clássicos...afinal, na oitava série os alunos consideram muito difícil a leitura dos clássicos.

Percebi uma mudança marcante com formas diferenciadas em apresentar os livros...

Mec marca presença...

Presenças Importantes na Última Etapa de Capacitação do Curso Gestar II

Sol, Ana Paula (MEC) e Aldi...
Sempre é bom conhecer pessoas que acrescentem e nos incentivem a continuar acreditando na educação!!!


sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Encerramento com os cursistas


Um almoço para finalizar 2009...
Percebemos quanto o grupo se uniu e além disso cresceu como profissional!!!

Com certeza cada momento será lembrado com carinho...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Visita às escolas dos cursistas...


Professor Eládio coordenou um trabalho encantador no resgate às histórias e contos antigos.

O que realmente nos surpreendeu foi o envolvimento do educador com os alunos...
a própria atuação do professor em contar histórias envolve e inspira os educandos...

Que bom seria se os professores de Língua Portuguesa mergulhassem neste encanto, instigariam bem mais seus educandos!





A Direção da escola nos recebeu muito bem!

Uma escola do interior bem acolhedora...



Para nós é gratificante saber que acrescentamos algo de bom e com profissionais que realmente valorizam nosso trabalho.


Através do Gestar estamos enriquecendo e conhecendo realidades diferenciadas, na educção é essencial ter uma visão ampla do que nos rodeia e não só onde atuamos.







sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Visita da Profe Tamar em Chapecó


Nossas cursistas estavam presentes e participaram de algumas atividades...
Foi muito bom para todos nós a presença da profe Tamar, pois transmitiu segurança, simpatia e frizou com eficiência a importância que vinhamos dando ao curso desde o início.
Nossas cursistas estavam animadas...
Foi gratificante ter a profe Tamar em Chapecó!!!!

A técnica que participamos de apresentação, foi significativa, pois mesmo conhecendo nossos colegas, nos surpreendemos com algumas revelações...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Histórias em quadrinhos (TP 6)


Com humor e muita criatividade é possível trabalhar HQ com todas as séries.
Através da argumentação instigamos os alunos a opinarem,refletirem e produzirem com as HQ...

Hagar um exemplo que pode ser adequado há várias situações de produção de texto e interpretação.

domingo, 27 de setembro de 2009

Gramática no Brasil...

videoPercebe-se um descaso com a língua Portuguesa...

Às vezes por ignorância mesmo,outras vezes pelo desinteresse em conhecer e usufruir de forma correta de nossa língua!!!

Mas, afinal o que é correto???

É interessante assistir e verificar a situação do nosso país e trabalhar com nossos alunos cada um na sua região, para que se faça algo em defesa de nossa língua!!!!

Filme Fahrenheit 451




















Apologia da palavra através de imagens


Fahrenheit 451 Direção de François Truffaut1966 : Inglaterra : 112 minCom Oskar Werner (Montag) eJulie Christie (Clarisse e Linfa)

Embora seja um filme que enaltece a palavra escrita, os créditos de Fahrenheit 451 são dados em áudio. Essa forma atípica de começar um filme anuncia o enredo, que trata de uma sociedade futurista em que a palavra escrita é condenada e os livros são proibidos porque trazem infelicidade às pessoas. O filme é baseado em romance homônimo de Ray Bradburry, escritor americano de ficção com grande sensibilidade para questões humanas.
Montag é um bombeiro devotado ao trabalho e prestes a ser promovido. Os bombeiros na sociedade do filme não apagam incêndios, até porque as casas são à prova de fogo. A função deles é procurar e queimar livros, que entram em combustão aos 451 ºF (ou 233 ºC). Os livros são considerados uma ameaça à sociedade e Montag os queima confiante que isso é uma ação natural praticada desde tempos imemoriais. Mas um dia ele conversa com sua jovem vizinha, que coloca algumas sementes de subversão em sua cabeça de bom moço. Ela pergunta a Montag se ele já leu algum dos livros que queima. Depois disso, Montag começa a questionar o seu mundo perfeito, sua esposa perfeita, seu trabalho perfeito e todo esse questionamento o levarão literalmente ao fim da linha.
Algumas pessoas adoram odiar a tecnologia. A distopia de Fahrenheit 451 se passa em um mundo em que a tecnologia é onipresente. As pessoas vão ao trabalho em trens suspensos. As casas são à prova de fogo, as portas abrem e fecham automaticamente, há uma enorme televisão widescreen na sala e telefones em todos os cômodos. Nada que impressione o espectador da atualidade. Talvez nossa vida hoje seja mais marcada pela tecnologia do que a mostrada no filme. Mas o que se entende, ao assistir Fahrenheit 451 é que a tecnologia é um dos pilares do sistema de controle da sociedade totalitária ali retratada. A desconfiança em relação à tecnologia, embora paranóica em alguns casos, tem sua razão de ser. Os europeus, em especial, viveram experiências amargas em que a tecnologia esteve a serviço de máquinas de guerra totalitárias. O segundo pilar da sociedade do filme é a massificação. As pessoas moram em pombais, fazem as mesmas coisas, têm as mesmas perspectivas e há um grande medo de ser diferente dos outros. Todos escondem seus sentimentos para criar uma fachada de bem estar e acham natural usar drogas medicinais para resolver seus os seus problemas psicológicos. Os homens são funcionários exemplares e as mulheres, donas de casa dedicadas. O conformismo é a virtude mais apreciada nessa sociedade de puxa-sacos, delatores e papagaios repetidores de frases prontas. A repressão ao pensamento crítico é o terceiro fundamento da sociedade retratada no filme e a queima dos livros é o ritual pelo qual essa repressão se manifesta.
Algumas pessoas podem achar Fahrenheit 451 um filme de intelectuais para intelectuais. Sim, há um elogio aos intelectuais no filme. Eles são os homens-livro e o filme é uma declaração de amor aos grandes livros que a humanidade produziu. Há uma crença no poder dos livros e na resistência guerrilheira dos intelectuais para salvar o mundo, o que pode soar ingênuo, mas ingenuidade mesmo seria duvidar da importância da alta cultura para a sociedade.
Fahrenheit 451 não tem aquele ambiente pesado de outras distopias futuristas do cinema como 1984 ou Matrix. Por retratar uma sociedade fria e robotizada, também não há uma grande tensão emocional no ar. É um filme que leva à reflexão e isso ele faz muito bem. A sociedade mostrada no filme estará muito distante da realidade? Provavelmente, o mundo real é mais cruel em muitos pontos do que a ficção de Fahrenheit 451. Sim, no mundo real a cultura é maltratada e se queima livros das mais variadas formas e isso não é uma característica exclusiva de ditaduras totalitárias. Altas taxas de analfabetismo equivalem a queimar livros. Deixar a cultura sem incentivos é como queimar livros. Felizmente, sempre existiram os homens-livro que lutam contra toda sorte de dificuldades para preservar a palavra.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Retorno das Férias. Início da Segunda Etapa Gestar II Chapecó - SC

Professores cursistas !!!!


Professores cursistas atentos às novidades para a segunda etapa do GESTAR II. Relatamos sobre a semana de curso em Camboriú, mostramos as fotos tiradas no decorrer da semana no hotel, curso, praia... após iniciamos a TP1, primeira unidade, orientamos, sugerimos atividades, passamos vídeos referentes aquela unidade e exercícios.

domingo, 2 de agosto de 2009

Comentário sobre Perfil dos Neoleitores no Brasil

"Para as crianças de hoje, a leitura é uma experiência sinestésica: as
páginas saltam dos livros, há livros de todos os tamanhos e feitos dos mais
diversos materiais, livros que fazem ruídos, que deixam um cheiro agradável
nas mãos, livros para levar para a banheira, para dormir, enfim, livrosbrinquedo que apresentam a literatura como uma atividade lúdica, mais tarde descoberta nos próprios textos. Para as crianças de antigamente, esse ludismo estava no próprio texto, na possibilidade de romper com os limites entre realidade e fantasia, habitar mundos impossíveis, conhecer gentes, bichos,
coisas sem sair do lugar. Para elas, em um mundo que não oferecia as
multimídias que hoje oferece, as palavras encantatórias das histórias e as
parcas ilustrações foram o canto da sereia que as levou para o mundo da
leitura.O neoleitor também precisa ouvir esse canto, caso contrário, a leitura
será para ele sempre um mistério, algo distante e cada vez mais sem sentido.
Mas, que textos podem exercer esse enredamento em um adulto que acabou
de descobrir a escrita? Primeiramente, não podemos deixar de levar em
consideração as palavras de Geraldi:nossa história de leitores não começou pelo ‘monumento literário’. O primeiro livro que lemos não foi aquele que lemos
ontem ou aquele de que ouvimos uma conferência na semana
passada. O respeito pelos passos e pela caminhada do aluno
enquanto leitor (que se faz pelas suas leituras como nós nos
fazemos leitores por nossas leituras) é essencial. Nesta
caminhada é importante considerar que o enredo enreda o
leitor."

Neoleitores é uma expressão que recupera a dignidade
individual ao falar de uma possibilidade de renovação pessoal
mediante a leitura. Neoleitores significam uma neocultura. Um
neopaís, certamente melhor do que aquele que temos. Um
país onde a literatura será para todos. Moacyr Scliar


Muito interessante este artigo e vem salientar o que discutimos no Gestar II.
O acesso hoje aos livros é bem maior;as condições também;O leitor precisa mesmo mergulhar no texto e ouvir os ruídos...as vozes...sentir a emoção!!!!
Vejam nossa responsabilidade enquanto mestres!!! Instigar os alunos;
persuadí-los de alguma forma para que despertem para a leitura...para a vida...para a imaginação. Ainda há tempo...vamos logo, precisamos mostrar o caminho aos alunos...mas primeiro nós devemos estar atentos a este caminho para não desapontá-los,afinal é através do exemplo que cativaremos estes jovens.

Curso em Camboriú-SC




No início...que trabalhão!!!
Ainda bem que a tecnologia nos acompanhou, durante toda a semana muita dedicação!!!Conseguimos realizar um bom trabalho, porém com muito estudo.

As atividades dos cursistas contribuiram para troca de ideias, socializamos e discutimos pontos a serem melhorados...



quarta-feira, 15 de julho de 2009

Relatório: Apresentações dos relatórios e portfólios



Muitos professores relataram experiências vivenciadas em sala de aula a partir do estudo das TPs e das sugestões do curso... Percebemos muita dedicação dos cursistas em praticar algumas atividades com seus alunos,isso nos deixa feliz em saber que estamos proporcionando a elesmuitas situações positivas e que transformam muitas aulas em momentos inesquecíveis....